Seguidores

fotos

fotos
Ninhos de pássaros e de vespas

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Som X Aprendizagem

O despertar da fala corresponde a uma abstração imersa em sons e a diversas formas de barulhos que desprendem de indivíduo para indivíduo á uma comunicação no emprego de palavras que a cada momento são registradas em sinais adquiridos pelo hábito de ouvir músicas, notícias, programas de televisão numa réplica constante de várias palavras oriundas de idiomas.Ducorn
A música é um instrumento facilitador do processo de ensino-aprendizagem, portanto deve ser possibilitado e incentivado o seu uso em sala de aula.
DUCORNEAU (1984), o primeiro passo para que a criança aprenda a
escutar bem consiste em permitir que ela faça experiências sonoras com as
qualidades do som como o timbre, a altura e a intensidade, depois disso, estará em
posição de escuta.
A criança que consegue desenvolver pouco a pouco a apreciação
sensorial, aprende a gostar ou não de determinados sons e passa a reproduzi-los e
a criar novos desenvolvendo sua imaginação. A boa música harmoniza o ser
humano, trazendo-o de volta a padrões mais saudáveis de pensamento, sentimento
A música afeta de duas maneiras distintas no corpo do indivíduo:
diretamente, com o efeito do som sobre as células e os órgãos, e indiretamente,
agindo sobre as emoções, que influenciam numerosos processos corporais
provocando a ocorrência de tensões e relaxações em várias partes do corpo. Para
GAINZA (1988), a música é um elemento de fundamental importância, pois
movimenta, mobiliza e por isso contribui para a transformação e o desenvolvimento.
A música não substitui o restante da educação, ela tem como função
atingir o ser humano em sua totalidade. A educação tem como meta desenvolver em
cada indivíduo toda a perfeição de que é capaz. Porém, sem a utilização da música
não é possível atingir a esta meta, pois nenhuma outra atividade consegue levar o
indivíduo a agir. A música atinge a motricidade e a sensorial idade por meio do ritmo
e do som, e por meio da melodia, atinge a afetividade.
STEFANI (1987), a música afeta as emoções, pois as pessoas vivem
mergulhadas em um oceano de sons. Em qualquer lugar e qualquer hora respira-se
a música, sem se dar conta disso. A música é ouvida porque faz com que as
pessoas sintam algo diferente, se ela proporciona sentimentos, pode-se dizer que
tais sentimentos de alegria, melancolia, violência, sensualidade, calma e assim por
diante, são experiências da vida que constituem um fator importantíssimo na
formação do caráter do indivíduo.
A música e o som das palavras em letras, correspondem a uma necessidade crucial de saber fazer-se entender e empregar outras palavras que possam definir sentimentos, especulações, colaborações, cordialidades e manifestações de acordo ou desacordo entre relação homem e o conhecimento sobre seu universo.
Texto L.S.T.

Um comentário:

Mariana disse...

...Somos essencialmente musicais.

Adorei o post.

Abraços